Menu

Habilidades Profissional Linguagem Assembly

10 de setembro de 2015 - Fundamentos

Habilidades do profissional Linguagem Assembly

Para quem quer se fixar neste setor, primeiro temos que ver o ambiente em que estamos, se vivemos no Brasil, alguns pontos precisam ser ponderados: Quero ficar neste setor para trabalhar oferecendo serviço (como empregado ou terceirizado) ou pretendo oferecer produtos baseados na tecnologia “Linguagem Assembly”, desenvolvendo rotinas otimizadas em uma linguagem que possibilita o menor gasto de ciclo de CPU e de memória, oferecendo um produto incrivelmente mais rápido e economizando muita memória, é um setor do “Estado da Arte”, otimização máxima do software, programando diretamente para CPU, sem intervenção das montagens do compilador.

Isto tudo é muito nobre, porém existe algumas coisas a saber:

No Brasil não só a mão de obra é escassa, mas também empregos no setor é escasso, é raro encontrar empresas precisando de profissionais assim tão especialistas, se o problema é a tributação grande ou simplesmente falta de interesse do empresário .. não interessa tanto, precisamos é encontrar uma forma de encontrar remuneração sem ficar no mundo do “Entusiasta do Assembly“.

Embora no Brasil este profissional seja raramente requisitado, ele é disputado “A Tapa” nos Estados Unidos, Europa , com salários próximos de 20.000 dólares

O Brasil é um país essencialmente agrícola, e as empresas quando precisam de profissionais, preferem contratar serviços prontos no exterior, a não ser que precisemos aprender assembly para desenvolver nosso próprio produto, raramente encontraremos vagas mesmo em sites de alocação de profissionais, basta pesquisar.

O que fazer ?

Primeiramente, coloque na cabeça que o setor é próspero e muito lucrativo ! se a sua cidade não precisa de você ou deste tipo de serviço, não significa que este serviço não seja muito importante e valioso; coloque-se como “cidadão do mundo”, disponível para trabalhar em qualquer empresa  que esteja não só no Brasil, mas no vale do cilicio ou até em Hong-Kong, para isto é preciso SABER INGLÊS ! e quando se diz: saber inglês, quer dizer: SABER INGLÊS FLUENTE ! o chamado “listening”, ou seja, entender o que é dito e saber responder, desta forma é possível trabalhar com Linguagem Assembly em qualquer lugar do mundo ou ate´no Brasil terceirizando algum serviço de uma empresa americana por exemplo

Fluência sim, verbos não …

Esqueça as escolas ! o que você precisa é do “listening”, um profissional assembly não precisa entender de verbos e estas coisas só essenciais para quem vai seguir o caminho de especialista em “língua inglesa“, é possível aprender inglês fluentes com métodos especiais, um deles é o Intercambio, ficar fora do Brasil alguns meses por exemplo é uma excelente ideia, outra ideia é aprender com filmes e vídeos.
O site http://www.ted.com oferece diversos vídeos legendados, e você pode trocar a legenda enquanto vai ficando fluente no que está ouvindo, os passos para aprendizado com vídeos são:

Parece muito simples, mas é como muita gente ficou fluente em inglês sem frequentar escola.

Esta técnica foi ensinada por um professor de inglês americano que mora no Brasil, seu nome é Kevin Porter, e você poderá ver vários vídeos dele no youtube ensinando outras técnicas também..

Boa sorte !

 

 

 

ADS2

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...